Baleia Jubarte de 11 metros encontrada morta é enterrada na Praia do Camurugi no litoral sul de Mucuri

340

- Publicidade -

Uma baleia Jubarte que apareceu morta no fim da tarde da última quinta-feira, 21 de julho, entre a Praia do Camurugi e a Praia do Josuel, localizadas na região do balneário da Costa Dourada, no litoral sul do município de Mucuri, foi examinada e enterrada neste sábado (23/07) pela equipe técnica do Instituto Baleia Jubarte. Ela foi vista inicialmente boiando no mar do litoral norte de Conceição da Barra (ES) e foi trazida pela força da maré até a faixa de areia do território baiano, no litoral sul de Mucuri, onde foi encontrada encalhada.

De acordo com a médica veterinária Adriana Colosio, que participou dos trabalhos de necropsia e coleta de material da Jubarte, a carcaça do animal não possuía nenhum ferimento característico de choque contra embarcação ou pedreira, nem encontrou marca evidente de lesão causada por petrecho de pesca no cadáver da baleia, o que poderia ter sido a causa da morte, mas informou que pelo menos por enquanto, a sua causa morte foi dada como indeterminada.

Ainda segundo a veterinária Adriana Colosio, com a chegada do período de reprodução, aumenta muito a incidência destas baleias no litoral da região e algumas podem morrer por encalhes ou mesmo por problemas de saúde. Ela ainda informou que os dados biológicos do animal encontrado morto no litoral de Mucuri. “Trata-se de uma baleia Jubarte, adulta, pesando 20 toneladas, com 11 metros de comprimento, fêmea e não possuía chip do Instituto Baleia Jubarte, o que indica que a baleia nunca esteve antes no litoral do Brasil e poderia ter sido a sua primeira viagem ao litoral brasileiro.

Enterro da Carcaça

Após finalizado o trabalho dos técnicos do Instituto Baleia Jubarte, as equipes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e da Secretaria Municipal de Transportes e Limpeza Pública de Mucuri, procederam com o enterro da carcaça numa área de restinga próxima à praia do Josuel, onde a baleia foi encontrada morta.

“Foi um trabalho complexo, pois nesta parte da praia não existe descida para o máquinário. Tivemos de reabrir outro caminho numa praia vizinha, para que uma máquina de grande porte pudesse realizar o trabalho”, disse Ronildo Brito, secretário Municipal de Meio Ambiente de Mucuri.

O trabalho de enterro da carcaça da baleia foi coordenado por Pedro Alcino Lago, o “Pedrão”, secretário Municipal de Transportes e Limpeza Pública e só terminou na noite deste último sábado, 23 de julho. “Foi realmente um trabalho difícil e tivemos que contar com uma articulação pessoal do nosso prefeito Robertinho para que a operação fosse realizada, pois o odor e o risco de contaminação na foz do rio do Sul, eram as maiores preocupações da comunidade local. Mas graças a Deus, deu tudo certo”, comentou Pedrão.

PREFEITURA MUCURI