Secretário de Segurança Pública da BA pede apuração rigorosa de operação policial que matou três na Gamboa, em Salvador.

408

- Publicidade -

O secretário de Segurança Pública da Bahia, Ricardo Mandarino, falou sobre a operação policial que deixou três mortos na região da Gamboa, em Salvador, na última terça-feira (3). Mandarino diz que determinou uma “apuração rigorosa” da ocorrência.

O secretário afirmou que a situação precisa ser esclarecida para a sociedade. O gestor disse ainda que se a investigação comprovar que houve excessos por parte da Polícia Militar, os envolvidos serão responsabilizados.

O inquérito está em estágio preliminar de apuração pela Corregedoria da Polícia Militar. Os militares não foram afastados das atividades, mas os armamentos utilizados na ocorrência foram encaminhados para a perícia.

O caso

 

Moradores da Gamboa protestam após jovem ser morto e outros dois serem baleados em ação da PM, em Salvador — Foto: Reprodução/TV Bahia
Moradores da Gamboa protestam após jovem ser morto e outros dois serem baleados em ação da PM, em Salvador

 

Três jovens foram mortos em uma ação da Polícia Militar, na região da Gamboa, em Salvador, na madrugada de terça-feira (1º). Os moradores da comunidade Solar do Unhão afirmam que os policiais chegaram no local atirando, levaram os jovens para um imóvel abandonado e os executaram.

A PM dá outra versão e diz que recebeu uma ocorrência de sequestro, e que foi recebida a tiros pelos jovens, que acabaram sendo feridos em um suposto revide.

Entidades baianas divulgaram nota em repúdio contra a ação da polícia. A nota diz que os jovens foram executados sumariamente já que depoimentos de testemunhas apontam que não houve qualquer reação ou troca de tiros.

Já o Ministério Público da Bahia (MP-BA) disse que vai acompanhar as investigações e que um procedimento de notícia de fato será instaurado e distribuído a um promotor de Justiça.

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) seção Bahia também se posicionou sobre o caso. Defendeu o afastamento dos policiais envolvidos na operação e uma investigação transparente por parte da corregedoria da PM.

A OAB disse ainda que vai cobrar urgência na instalação de câmeras em viaturas e fardas da polícia militar.

Moradores da Gamboa protestam após jovem ser morto e outros dois serem baleados em ação da PM, em Salvador — Foto: Reprodução/TV Bahia

Os corpos de Alexandre dos Santos, de 20 anos; de Patrick de Souza, de 16 anos, e Cleberson Guimarães, de 22, foram enterrados na tarde de quarta-feira (2), no Cemitério Campo Santo, em Salvador.

G1 BA