Cerca de 200 quilos de maconha são apreendidos em imóvel de Salvador; local era usado por grupo envolvido na morte de investigador

231

- Publicidade -

Cerca de 200 quilos de maconha foram apreendidos em um imóvel usado como laboratório de drogas na manhã desta segunda-feira (31), na praia da Cantagalo, em Salvador. Segundo a Polícia Civil, o local era usado por um grupo envolvido na morte do investigador da Polícia Civil, Fábio Malvar de Moraes, de 55 anos.

A ação foi feita pelo Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP), em conjunto com a Coordenação de Polícia Interestadual (Polinter). No local também foram apreendidos uma quantidade de cocaína, crack, balanças de precisão, munições de armas distintas, carabina calibre 12 e um revólver 9 milímetros.

“A casa localizada tinha uma fachada de um bar, mas para chegar na droga, que se encontrava na laje próximo a caixa d’água, foi necessário arrombamentos de quatro grades bem reforçadas. Deu muito trabalho para localizar e desfazer esse comércio”, disse o diretor do Draco, Arthur Gallas.

Cerca de 200 quilos de maconha são apreendidos em imóvel de Salvador — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Segundo o diretor do Draco, os suspeitos cortavam a droga em tijolos, com o uso de uma máquina industrial. Também havia a fabricação de porções menores, que eram comercializadas na praia do Cantagalo.

Arthur Gallas informou que o departamento trabalha para identificar todas as pessoas envolvidas com as drogas.

“Nós já temos as informações de quem está operando. O Normando, que foi o cidadão que acabou alvejando o investigador na semana passada, faz parte dessa quadrilha e é questão de tempo para localizar e prender esses elementos”, afirmou.

Morte do investigador

 

Fábio Malvar foi morto durante uma troca de tiros no dia 23 de outubro, no bairro da Calçada, em Salvador. Ele trabalhava no Grupo Especial de Repressão a Roubos em Coletivos (Gerrc), da Polícia Civil.

O investigador havia finalizando o plantão e tinha acabado de sair da unidade, acompanhado de outro policial, quando avistou três homens em atitude suspeita, na Rua Nilo Peçanha. Ele abordou os suspeitos, mas o trio resistiu e houve troca de tiros.

Investigador da Polícia Civil que morreu durante um troca de tiros em Salvador — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Fábio foi atingido no peito e no braço esquerdo. Ele foi socorrido para o Hospital Geral do Estado (HGE), onde já chegou sem vida. O corpo do policial foi sepultado no Cemitério Jardim da Saudade, na última segunda-feira (24).

Na sexta-feira (28), um suspeito de envolvimento na morte do investigador morreu após confronto com policiais. A troca de tiros aconteceu no distrito de Itamutinga, na cidade de Coaraci, região sul da Bahia.

No mesmo dia, dois homens morreram em confronto com a Polícia Civil, na região da praia de Cantagalo, em Salvador, durante uma operação dos Departamentos de Crime Contra o Patrimônio (DCCP) e de Proteção à Pessoa (DHPP).

A polícia investiga se esses suspeitos têm envolvimento na morte do investigador Fábio Malvar.

G1 BA