Rodoviário agredido durante trabalho registra queixa em Salvador; suspeito se identificou como PM.

397

- Publicidade -

O rodoviário do transporte público de Salvador agredido enquanto trabalhava, após uma confusão com uma passageira no sábado (30) registrou queixa na delegacia. O agressor se identificou como policial militar e o boletim de ocorrência foi registrado na Delegacia de Tancredo Neves, em Salvador, na segunda-feira (2).

O caso aconteceu na tarde de sábado (30), enquanto o coletivo conduzido pelo rodoviário trafegava pela Rua Thomaz Gonzaga, no bairro de Pernambués. O rodoviário contou que fez o desembarque de passageiros na Praça Artur Lago, quando ouviu um barulho na lateral do veículo.

Ao parar, ele percebeu que era uma mulher batendo no coletivo. Ela então questionou ao rodoviário se ele queria passar com o ônibus por cima dela. Depois disso, o rodoviário então a viu saindo, falando ao celular. Poucos metros depois, no semáforo seguinte, um homem correu em direção ao ônibus e entrou no veículo.

Rodoviário é agredido durante trabalho após confusão com passageira, em Salvador; suspeito se identificou como PM — Foto: Reprodução/TV Bahia

O homem fez uma chamada de vídeo com a mulher, perguntando se era aquele o motorista envolvido na confusão. Depois da confirmação, ele passou a agredir o rodoviário. O agressor, que ainda não teve identidade divulgada, se identificou como policial militar.

Testemunhas contaram que ele só parou de bater no rodoviário quando um sargento da Polícia Militar, que também era passageiro do ônibus, pediu para ele parar com as agressões. O motorista do ônibus precisou de atendimento médico e foi hospitalizado em uma unidade particular.

Por meio de nota, a PM informou que foi chamada ao local a partir de uma denúncia de que o rodoviário havia sido agredido por um suposto policial militar. Disse ainda que equipes fizeram buscas na região, mas nenhum suspeito foi localizado.

O Sindicato dos Rodoviários da Bahia paralisou o serviço em um protesto e deixaram de rodar em Pernambués, no sábado e na segunda-feira (2). A Polícia Civil investiga o caso.

Delegacia de Tancredo Neves, em Salvador — Foto: Reprodução/TV Bahia
Delegacia de Tancredo Neves, em Salvador

G1 BA