Prefeitura de Mucuri proporciona reforma e revitalização na Associação Golfinho

345

- Publicidade -

Através da parceria estabelecida entre a Associação Comunitária Golfinho e a Prefeitura Municipal de Mucuri, fortalecida pela Lei Ordinária nº 825/2022, inúmeros trabalhos, investimentos e melhorias têm impactado positivamente a abrangência socioassistencial prestada pela Associação aos usuários.

A Lei nº 825, aprovada pela Câmara de Vereadores em 2022, autoriza o Executivo Municipal a proceder parceria através de Termo de Fomento ou Acordo de Cooperação com organização da sociedade civil ou convênio visando o interesse público. Assim, as ações da Prefeitura de Mucuri, por meio das secretarias, reforçam o compromisso da gestão em proporcionar momentos de incentivo à cultura, esporte, lazer e cuidado, sempre com a segurança e conforto.

A Associação Golfinho iniciou uma grande reforma com previsão de conclusão ao final de 2023, porém mantendo firme o apoio à instituição, a Prefeitura de Mucuri viabilizou equipes para assumir a mão de obra local, visando proporcionar às crianças e jovens que usufruem desse espaço físico, maior comodidade e segurança. Essas obras estão chegando à fase final e assim que os detalhes finais forem feitos, serão divulgados para conhecimento público.

Com a equipe da Secretaria Municipal de Obras, Planejamento e Serviços Urbanos, foi realizada a revitalização, que inclui revisão da parte elétrica, pintura completa das salas de aula, refeitório e salas de reunião, restauração de rebocos, recuperação do telhado em avarias, melhorias nas fachadas e instalação de novos itens, abrangendo desde os serviços de pintura, como também elétrica, bombeiro hidráulico e carpintaria. Em breve, tanto a coordenação da Associação, quanto usuários e Administração Pública de Mucuri celebrarão a conclusão de mais essa importante obra.

Sobre a Associação Comunitária Golfinho

A Associação Comunitária Golfinho completa 27 anos de fundação, com a missão de atender crianças e adolescentes de famílias em situação de vulnerabilidade social, desenvolvendo ações como aulas de reforço escolar, informática, capoeira, percussão, artesanato, serviço de convivência e fortalecimento de vínculo, entre outras atividades, promovendo principalmente a inclusão social e o empoderamento de povos de comunidades tradicionais, e garantindo os direitos da criança e adolescente em consonância com o Estatuto da Criança e Adolescente (Lei Nº 8.069/90).