Temporais deixam cerca de 600 pessoas desabrigadas em Guaratinga, no extremo sul da BA; quase 60 casas desabaram

688

- Publicidade -

O temporal que atinge cidades do extremo sul da Bahia deixou rastros de destruição em Guaratinga, cidade da região. Ao menos 58 casas desabaram e cerca de 600 pessoas estão desabrigadas.

Guaratinga é um dos 66 municípios baianos em estado de emergência por causa das chuvas. “Foi decretado no dia 9 [de dezembro] a situação de emergência, reconhecido federalmente dia 10. Todos os procedimentos estão sendo feitos. Temos mais de seis mil pessoas afetadas. Temos 612 desalojados e 684 desabrigados”, numerou o secretário de Administração do Município, Raimundo Matos.

Distrito de São João do Sul, em Guaratinga, tem mais de 180 desabrigados por causa da chuva na região — Foto: Reprodução/TV Bahia
Distrito de São João do Sul, em Guaratinga, tem mais de 180 desabrigados por causa da chuva na região

O distrito de São João do Sul, onde vivem cerca de 2.500 famílias, foi a localidade mais afetada no município. Somente na rua Octávio Mangabeira, conhecida como Rua da Lama, 39 casas desabaram e 184 pessoas tiveram de deixas suas moradias após a enxurrada.

Após terem vivido momentos de terror com alagamentos e inundações, moradores começaram, no início dessa semana, a contabilizar os prejuízos. José Rodrigues é dono de um bar e contou que perdeu equipamentos eletrônicos, tanto em casa quanto no estabelecimento comercial. Agora, não sabe como fazer para voltar a trabalhar, já que sem os itens é impossível o funcionamento do comércio.

A dona de casa Miraildes Cruz perdeu a casa onde morava com o marido e seis filhos, porque toda a estrutura foi abaixo. Ela lembra que sentiu muito medo na hora do desabamento, principalmente por causa dos pequenos, e pediu ajuda aos vizinhos.

“Foi horrível. Eu só pensava nas crianças. Uns vizinhos carregaram eles nas costas, porque a água estava assim, bem alta. Agora eu só quero um teto para colocar minhas crianças debaixo e seguir minha vida”, disse a mulher.

Casas são destruídas pela chuva na zona rural de Guaratinga, no sul da Bahia — Foto: Reprodução/TV Santa Cruz
       Casas são destruídas pela chuva na zona rural de Guaratinga, no sul da Bahia

A prefeitura informou que um abrigo temporário foi oferecido para as famílias afetadas e destacou que essas pessoas podem buscar um aluguel social após cadastro na Secretaria de Desenvolvimento Social. Além disso, o poder público municipal tem fornecido água, cestas básicas e colchões às vítimas.

Pontes destruídas

 

Cabeceira de ponte tem Guaratinga é destruída pela força da água — Foto: Reprodução/TV Bahia
        Cabeceira de ponte tem Guaratinga é destruída pela força da água

Por causa da força da enxurrada, pelo menos 25 pontes foram danificadas ou destruídas em Guaratinga. O equipamento que dá acesso ao povoado de Monte Alegre teve a cabeceira arrastada pela força da água e o que restou, está com rachaduras.

O de Obras da cidade, Izaías Menezes disse que os técnicos do órgão tentam reparar os danos o quanto antes, mas como tem chovido com frequência, o problema piora.

Como a economia local é baseada na agricultura, mercadorias não podem ser transportadas, já que as vias de acesso estão bloqueadas, o que aumenta os transtornos aos afetados.

“A nossa equipe está em constante mobilidade para fazer desvios, para fazer manutenção, recuperação de pontes de forma emergencial para dar acesso à comunidade. Porque, além de ser enorme, o município é eminentemente agrícola. E tem causado um prejuízo muito grande porque a produção não está podendo ser escoada”, comentou.

Chuva na Bahia

 

Segundo a Superintendência de Proteção e Defesa Civil do Estado (Sudec), as chuvas já causaram 17 mortes em toda a Bahia. Ao todo, 379.132 pessoas foram afetadas pela chuva de alguma forma. Entre as cidades mais afetadas estão Itamaraju, Jucuruçu, Prado, Itanhém e Medeiros Neto.

No estado, são 66 municípios estão em situação de emergência por causa da chuva. Segundo a Sudec, 3.788 pessoas ficaram desabrigadas e precisaram de apoio das prefeituras e 10.955 ficaram desalojadas, o que significa dizer que também tiveram que abandonar seus imóveis, mas não necessitaram de abrigo. [Confira lista das cidades em situação de emergência no fim da matéria]

Cadastro de famílias

 

A Sudec tem feito cadastramento de famílias em situação de vulnerabilidade que residem nos municípios atingidos pelas fortes chuvas no extremo sul.O trabalho é realizado junto com a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS) e o Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBMBA).

Entre os itens que serão doados estão fogões e geladeiras, considerados essenciais, além de colchões e botijões de gás. Para tanto, as famílias precisam estar inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).

A iniciativa obedece à Lei aprovada pela Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) e sancionada pelo governador Rui Costa, em 14 de dezembro de 2021.

Confira lista das cidades em situação de emergência:

  1. Alcobaça

  2. Amargosa

  3. Amélia Rodrigues

  4. Anagé

  5. Andaraí

  6. Apuarema

  7. Baixa grande

  8. Belmonte

  9. Boa Vista do Tupim

  10. Camacan

  11. Canavieiras

  12. Caravelas

  13. Cocos

  14. Conceição do Almeida

  15. Encruzilhada

  16. Eunápolis

  17. Guaratinga

  18. Iaçu

  19. Ibicuí

  20. Ibirapuã

  21. Iguaí

  22. Ilhéus

  23. Ipiaú

  24. Itabela

  25. Itaberaba

  26. Itabuna

  27. Itacaré

  28. Itagimirim

  29. Itajuípe

  30. Itamaraju

  31. Itambé

  32. Itanhém

  33. Itapé

  34. Itapebi

  35. Itapetinga

  36. Itaquara

  37. Itarantim

  38. Jaguaquara

  39. Jequié

  40. Jiquiriçá

  41. Jucuruçu

  42. Laje

  43. Lajedão

  44. Lençóis

  45. Macarani

  46. Maragogipe

  47. Marcionílio de Souza

  48. Mascote

  49. Medeiros Neto

  50. Mucugê

  51. Mucuri

  52. Mundo Novo

  53. Mutuípe

  54. Nova Viçosa

  55. Novo Horizonte

  56. Porto Seguro

  57. Prado

  58. Ribeira do Pombal

  59. Ruy Barbosa

  60. Santa Cruz Cabrália

  61. Teixeira de Freitas

  62. Teolândia

  63. Ubaíra

  64. Uruçuca

  65. Vereda

  66. Vitória da conquista

G1 BA