Projeto de implantação da assistência à saúde da mulher que vive com HIV é discutido em reunião no Hospital São José.

308

- Publicidade -

Pensando no maior e melhor cuidado às mulheres que convivem com HIV, sendo estas, gestantes e residentes na região do município de Mucuri, a Prefeitura Municipal através da Secretaria de Saúde está implementando um Projeto de assistência à saúde da mulher que vive com HIV, na maternidade do Hospital São José de Itabatã.

Nesta terça-feira (12), aconteceu uma reunião entre principais representantes da saúde e desenvolvedores do Projeto, para definição das próximas ações. Estiveram presentes o secretário Municipal de Saúde, Fernando Jardim, a coordenadora e enfermeira Sara Teles e o farmacêutico Rodrigo Silva, que compõem a Rede Cegonha e equipe do CTA/SAE, além da diretora do Hospital São José, Tamyres  Oliveira da Conceição, e a coordenadora da Atenção Básica da Secretaria de Saúde, Larissa Lamonato.

De acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA, é dever a garantia à vida e a saúde das crianças e adolescentes, mediante a efetivação de políticas que permitam o nascimento sadio e harmonioso em condições dignas de existência. E no que se refere à Atenção Básica, a Rede Cegonha visa ampliar e qualificar o acesso às ações de planejamento reprodutivo, pré-natal, parto e nascimento, puerpério e cuidado da criança, com sistema logístico: transporte sanitário e regulação.

Assim, essa união de esforços das equipes municipais busca garantir o direito de nascimento do bebê das gestantes que vivem com HIV no município de Mucuri, bem como o devido apoio às puérperas, garantindo uma assistência integral e um acompanhamento contínuo no que se refere à infeção pelo HIV e a prevenção da transmissão vertical.

Para que esse projeto seja executado o quanto antes, as equipes realizarão treinamentos com todos os setores envolvidos e gestão se responsabilizará pela aquisição de medicamentos e insumos necessários.

PREFEITURA DE MUCURI