Cairu Bahia: Família abre caixão em velório e cinco pessoas se contaminam

698

- Publicidade -

A família de uma vítima da pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2) desobedeceu às recomendações do Ministério da Saúde e abriu o caixão durante o velório em Cairu, na Bahia. O ato de imprudência contaminou cinco pessoas envolvidas.

O óbito foi confirmado em 7 de maio, pela Santa Casa de Valença, hospital do município vizinho. De acordo com os registros hospitalares, a vítima sofria de síndrome respiratória aguda grave e, como havia suspeita de estar infectada pela COVID-19, o caixão saiu lacrado da unidade de saúde.

No velório, a família resolveu abrir o caixão, mesmo sendo orientada pela Secretaria Municipal de Saúde de Cairu a não romper o lacre da urna.

O paciente havia feito o exame comprobatório no Laboratório Central da Bahia para verificar se estava mesmo infectado pela doença, mas o resultado saiu apenas nessa segunda-feira (11). Com a confirmação, a prefeitura de Cairu decidiu realizar testes rápidos em todas as 12 pessoas que estavam no velório.

A princípio, a família foi contra o diagnóstico da vítima e se recusou a fazer os exames pois a Secretaria de Estado de Saúde (Sesab) não havia confirmado nenhum registro de contaminação pelo novo coronavírus na cidade baiana. Mas, com muita insistência, funcionários da prefeitura convenceram os familiares a cederem e, assim, realizarem os testes. Foram diagnosticadas cinco novas contaminações.

Em nota, a prefeitura informou que a família da vítima recebeu “todas as informações necessárias para realização do sepultamento seguro, bem como das normas sanitárias indicadas pelos órgãos responsáveis”. Também avisou que está monitorando as pessoas próximas à vítima. (Da redação TH)

Fonte: Teixeira Hoje